Escolaridade para investigador pode mudar!


Atenção, concurseiros! Um ano posteriormente ser decretada a inconstitucionalidade da lei que alterou a escolaridade do incumbência de Investigador da Polícia Social do Rio de Janeiro para nível superior, por vício de iniciativa, o tema volta à tarifa. O governador em tirocínio, Claudio Castro, enviou uma mensagem e um projeto de lei para a ALERJ sobre o tema, o que pode impactar o próximo Concurso PC RJ.

Em setembro do ano pretérito, três deputados apresentaram um projeto de lei que chegou a ser ratificado na ALERJ. Todavia, a iniciativa para tal tema deveria partir do encarregado do Executivo, no caso, o Governador do estado. Tanto que os editais que estavam previstos para serem publicados neste ano vinham com a previsão de ensino médio, já cumprindo a decisão do Tribunal de Justiça, que considerou a lei uma vez que inconstitucional.

O deputado Marcio Gualberto publicou em suas redes sociais a assinatura da mensagem enviada ao Legislativa feita pelo governador Claudio Castro, que comemorou a situação o feito.

“Isto é uma demanda antiga da reunião, que já foi votada, mas que por uma questão regimental, assinamos a mensagem do executivo para tornar a geração da categoria dos Investigadores para 3º proporção (nível superior). Esperamos que rapidamente passe pela ALERJ para que volte para a sanção do governador e torne esse sonho em prática e corrija essa injustiça histórica”, explicou.

O próximo Concurso PC RJ teve uma autorização publicada em fevereiro deste ano para o provimento de cargos para a 3ª Classe, proporção de entrância. A previsão é que sejam ofertadas 118 vagas, com remuneração inicial de R$ 5.809,58.

Quer saber mais sobre o Concurso Polícia Social RJ? Clique AQUI

Resumo do Concurso PC RJ





Fonte Concurso